fbpx
| Joinville (47) 99119.9932 | Palhoça (48) 99141.9978
MENU
asfalto frio 29/06/2022

Asfalto Frio e Asfalto Quente: entenda a diferença

A matéria prima principal do asfalto é constituída por derivados do petróleo, feito em um processo de separação de misturas denominado de destilação fracionada, misturado em uma usina própria com agregados pétreos e outros materiais em menor escala. Esse produto final pode ser asfalto frio ou quente, dependendo dos aditivos ali empregados.

Para entender esses diferentes tipos de asfalto, como o asfalto quente e frio, nós, da Britagem Vogelsanger, preparamos esse artigo com as especificações de cada um e suas diferenças. Continue a leitura!

Asfalto Quente

Para a fabricação do CBUQ (Concreto Betuminoso Usinado a Quente) faz-se necessário a utilização do CAP (Cimento Asfáltico de Petróleo) como matéria prima principal. Esse ligante é um material semissólido na temperatura ambiente que precisa de aquecimento para unir sua composição aos demais agregados minerais. 

Com a mistura devidamente aquecida e misturada, ela segue para a obra onde é aplicada e compactada, sendo em seguida já liberado o tráfego de veículos. Sua utilização é imediata, não aceitando estocagem da massa.

Asfalto Frio

O asfalto frio é o Concreto Asfáltico Usinado a Quente (CAUQ) para aplicação à frio. A inclusão de aditivo (Composto Químico) junto ao CAP (Cimento Asfáltico de Petróleo) à mistura faz com que seu processo de cura (endurecimento) seja lento.

É esta lentidão que permite que ele seja estocado para ser comercializado e aplicado à frio (temperatura ambiente), garantindo alta usabilidade em qualquer temperatura ou clima. A estocagem do material pode durar até 1 ano.

Quanto à fabricação, ela é muito similar à do asfalto quente convencional. O asfalto aplicado a frio é fabricado em uma usina de asfalto, onde são utilizados diversos tipos de Cimento Asfáltico de Petróleo, como CAP 50/70, modificado por polímero e borracha. Misturados aos agregados pétreos, eles resultam na mistura asfáltica pronta para a utilização.

Qual a diferença? 

As duas misturas são formadas por agregados minerais, como britas, pó-de-pedra, filler e o ligante asfáltico.

A principal diferença do asfalto quente para o frio é um componente na mistura. O asfalto quente nada mais é que a mistura de um material obtido através da destilação de petróleo, o CAP, com agregados pétreos (as britas). 

Já no asfalto frio, um aditivo específico é acrescentado. Como mencionamos, a função deste aditivo é retardar o início do processo de cura do asfalto, ou seja, ele não começa a endurecer na mesma hora.

Diferenciando o asfalto quente do frio, o concreto betuminoso usinado frio pode ser classificado entre mistura aberta, semi-aberta e densa. 

Por isso, comparando os dois tipos, o concreto betuminoso frio precisa de um maior volume de vazios para que a água evapore, assim tendo um maior desgaste com o passar do tempo em relação ao concreto betuminoso usinado quente, por estar mais sensível a ação da água e do ar.

Para romper o concreto betuminoso usinado quente é necessário um desgaste de carga muito maior do que para o concreto betuminoso usinado frio, por conta disso, o asfalto frio é mais indicado para vias de pouca circulação e em camadas intermediárias da estrutura do pavimento, seguindo sempre uma criteriosa dosagem de mistura.

Deu para entender a diferença do asfalto quente para o frio? Continue acompanhando mais conteúdos como esse em nosso blog e redes sociais.

Receba nossas novidades em seu e-mail

    Copyright © 2022. Todos os direitos reservados. Desenvolvido e Otimizado por WEBI