| Joinville (47) 3439.5009 | Palhoça (48) 3341.0007
obras complementares 07/04/2021

Obras complementares: o que são e exemplos

A produção de britas e a execução de pavimentação asfáltica, apesar de serem os principais, não são os únicos serviços realizados pela Britagem Vogelsanger. Outra vertente de atuação, que faz parte de um projeto completo de infraestrutura, são as obras complementares.

Estas são obras que fazem parte de um conjunto de serviços necessários em uma obra de pavimentação e que são essenciais para garantir a qualidade e segurança das estradas. As obras complementares são uma parcela importante de qualquer obra rodoviária e, por isso, são definidas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes, o DNIT.

Neste texto, nós falamos um pouco mais sobre este assunto. Você poderá ver a definição técnica dada pelo próprio DNIT para as obras complementares e, por fim, exemplos práticos desse tipo de obra nas estradas brasileiras.

Continue a leitura e entenda!

 

O que são obras complementares

A definição exata de obras complementares dada pelo DNIT afirma que elas são “estruturas executadas ao longo das vias terrestres de forma a proteger a faixa de domínio e a circulação de veículos na pista de rolamento”. Diz-se que este tipo de obra tem 3 objetivos básicos, sendo eles:

  • Reter, manter ou redirecionar veículos desgovernados nas rodovias;
  • Evitar ou dificultar a interferência de um fluxo de veículos sobre o fluxo oposto, áreas adjacentes ou obstáculos;
  • Evitar que pedestres transponham um determinado local.

Estamos falando, basicamente, de dispositivos de segurança viária, como cercas, defensas, barreiras e amortecedores de impacto retráteis. Indo um pouco mais além, obras de sinalização vertical e horizontal também podem ser consideradas obras complementares.

A definição de quais dispositivos de segurança viária serão construídos depende de alguns fatores específicos relacionados à estrada em questão. É necessário avaliar o volume médio de tráfego, quais são os tipos de veículos que mais transitam por ali e a velocidade do tráfego na via.

 

Exemplos práticos

Entre tantos exemplos que valem ser citados, há dois que se destacam e que podem ser muito observados pelas estradas brasileiras. O primeiro deles é a barreira de concreto. Graças à rigidez e continuidade, o material é aplicado ao longo da rodovia. Sua forma e resistência são capazes de conduzir veículos desgovernados de volta à pista, de modo que nem a velocidade e nem a direção sejam perdidas bruscamente. Tudo isso ajuda a aumentar a segurança do veículo e dos passageiros.

E o outro exemplo é o das defensas metálicas. O objetivo é o mesmo — assim como de qualquer outra obra complementar —; a única diferença é o material utilizado para isso. Estas obras consistem em postes de sustentação e guias de deslizamento, sendo que elas absorvem a energia cinética provocada pelo choque do veículo, diminuindo as consequências negativas do impacto.

 

A Britagem Vogelsanger é um dos grandes destaques de Santa Catarina quando o assunto são obras de infraestrutura em geral. E, como buscamos entregar sempre o melhor trabalho, as obras complementares fazem parte da nossa atuação.

Caso tenha gostado do texto e queira continuar aprendendo sobre este tipo de assunto, saiba que você pode encontrar muito mais em nossas redes sociais. Nós estamos no Facebook e no Instagram!

Receba nossas novidades em seu e-mail

    Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. Desenvolvido e Otimizado por WEBI
    Joinville Palhoça