fbpx
| Joinville (47) 3439.5009 | Palhoça (48) 3341.0007
drenagem superficial drenagem profunda 17/06/2021

Drenagem superficial x Drenagem profunda: qual a diferença?

Dependendo do projeto que será desenvolvido, a engenharia necessita do complemento de alguns processos para que seja capaz de entregar uma obra com toda a qualidade possível. Neste cenário, a drenagem, seja ela superficial ou profunda, é uma das obras complementares de suma importância para qualquer projeto de engenharia, dos mais simples aos mais complexos.

Neste texto, a Britagem Vogelsanger fala a respeito dessas duas e das principais diferenças entre elas. Assim, você saberá para que servem tanto a drenagem superficial quanto a drenagem profunda. Mas, antes disso, vamos voltar ao básico: explicando o que é drenagem e qual é o seu objetivo.

Para aprender mais, é só continuar a leitura abaixo!

 

O que é drenagem e qual é seu objetivo?

Na construção civil, drenagem é o processo que tem o objetivo de retirar ou escoar a água presente em um determinado local, direcionando-a para outro local e a fazendo desaguar em um ponto de interesse que não seja prejudicial à obra ou à sua vizinhança.

Dessa forma, o solo não receberá influência de águas indesejadas, garantindo, assim, que não ocorram problemas durante a execução da obra e depois que a mesma esteja devidamente pronta e entregue.

Um exemplo muito comentado é o da Torre de Pisa, o famoso monumento inclinado italiano. É para evitar que o solo provoque este tipo de consequência (recalque) na obra que uma boa drenagem deve ser feita previamente — de acordo, é claro, com as características do solo.

 

Drenagem superficial

Para diferenciar os dois tipos de drenagem, começamos falando sobre a drenagem superficial. Seu objetivo é simples: escoar as águas que ficam acumuladas na superfície, evitando, assim, as problemáticas enchentes. Quando uma enchente ocorre, é provável que o local em questão não tenha recebido uma drenagem antes da realização da obra, ou que a mesma tenha sido mal dimensionada ou ainda haja problemas de obstruções nas tubulações.

Algumas soluções podem ser aplicadas para fazer uma drenagem superficial, incluindo canaletas, valetas, meio-fio, enfim, tudo dependendo das características do solo, da obra, da topografia, entre outros.

No final das contas, utiliza-se o que for necessário para fazer com que a água siga um curso pré-definido, sendo eliminada da região e levada para outro local ou caixas de captação.

 

Drenagem profunda

A drenagem profunda, por sua vez, é um processo um pouco mais complicado, mas que se faz necessário dependendo do projeto a ser desenvolvido. Alguns solos possuem água acumulada em níveis mais profundos, como abaixo do lençol freático. Este tipo de drenagem costuma ser realizado em áreas de mangue e similares.

Ter água acumulada nos níveis inferiores do solo também pode causar problemas com a obra — fazendo este processo ser tão importante quanto a drenagem superficial. Além de dificuldades de construção, um solo com água acumulada e não drenado pode causar infiltrações na estrutura futuramente, além de recalques nas construções.

Quando afirmamos que a drenagem profunda é mais complexa, isto ocorre graças aos recursos exigidos para sua realização. Materiais de absorção e drenagem, além de tubos e galerias são alguns exemplos.

 

A execução de uma drenagem ou outra irá depender exclusivamente do solo que está sendo trabalhado, além das características topográficas, volume de chuvas, cursos d’águas existentes, entre outros. Em alguns casos, é necessário fazer até mesmo as duas. O ideal é contar com estudos desenvolvidos por empresas e profissionais com experiência no ramo, como é o caso da Britagem Vogelsanger.

E aí, já conhecia os diferentes tipos de drenagem? O que achou do texto? Caso tenha gostado e queira continuar recebendo conteúdo, siga-nos no Facebook e no Instagram!

Receba nossas novidades em seu e-mail

    Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. Desenvolvido e Otimizado por WEBI
    Joinville Palhoça